terça-feira, 3 de março de 2009

Pulmão do mundo pede socorro

Se o Brasil é o dono do pulmão do mundo, podemos ficar preocupados. Assim como várias pessoas fumantes sofrem com problemas respiratórios e até mesmo com câncer, podemos dizer que nosso país está doente. A causa, desmatamento.

Nesta terça-feira (3), o Instituto nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe) divulgou dados alarmantes. A floresta amazônica perdeu uma área equivalente a metade da cidade de São Paulo, uma das maiores do mundo. Ao todo, foram desmatados 754,3 quilômetros quadrados de florestas entre novembro de 2008 e janeiro de 2009.

Apesar do número, quando comparado ao mesmo período do ano anterior, encontramos uma diminuição de 70% no ritmo da devastação. Mas nada que possa nos deixar tranqüilos. A medição feita pelo Inpe, que faz parte do sistema Deter (Detecção de Desmatamento em Tempo Real) não monitorou estados como o Acre, Amazonas, Amapá e Roraima, devido a nuvens que atrapalharam a visão dos satélites. Com a dificuldade, foi deixado de monitorar entre 63% e 86% da Amazônia, o que pode aumentar ainda mais os números da devastação.

Um comentário:

Felipe disse...

Antes de mais nada parabéns pelo Blog André. Com certeza em breve ele vai ser um dos melhores blogs do Espirito Santo. Sobre o texto penso que o "pulmão do mundo" está doente, não só pelo desmatamento mas pelo descaso dos brasileiros. Acompanhamos populações de outros países protestando veementemente contra problemas bem menores ao mesmo tempo em que vemos nós virarmos as costas para o maior patrimônio do Brasil e do mundo.
Felipe Corrêa