segunda-feira, 23 de março de 2009

Fato inusitado, ou simplesmente um fato?

Estávamos um amigo e eu conversando neste domingo (22), por volta das 21h, e um fato inusitado nos chamou a atenção. Vou relatar o episódio em detlahes.
Fui a casa desse amigo, em Vitória, ES, e ao chegar percebi que tinha um carro estacionado atrás do dele. Era um gol geração 3, com os vidros escuros, mas que dava para ver quem estava dentro. No tempo que estava esperando esse amigo abrir o portão da sua casa, constatei que o tal veículo havia encostado no carro a frente, o do meu amigo. Assim, passei a observar as movimentações no interior do automóvel.
A rua onde estávamos era bem iluminada e havia bastante movimento de pessoas. Ainda antes desse meu amigo me receber, constatei o fato que achei inusitado. Dentro do tal Gol estava um casal transando. O fato inusitado não se trata da transa dentro do carro, mas sim, o fato de estar rolando em uma rua movimentada e bem iluminada.
Quando o amigo desceu e viu a situação, a essa altura já estava claro a intenção do casal, pois o carro estava balançando, em um embalo suspeito, ele bateu no vidro interrompendo a transa do casal para alertar de que o motel móvel estava encostando em seu veículo. Revoltado, o motorista engatou uma ré e avançou contra o amigo, que por bem pouco não foi atropelado.
Ele, o amigo, ficou revoltado e chegou até a ligar para a polícia. Agora pergunto, qual seria a reação de vocês? A final, não é todo o dia que vemos algo desse estilo né?

14 comentários:

Clarissa disse...

Já vi acontecer um caso desses em frente a uma praça, em um horário super movimentado, com transação de pessoas, carros, e a rua era bem iluminada.
Quem passa - se pelo carro notaria na hora quem estava no carro, em que posição, barulhos e tudo mais.
Existem pessoas que não tem pudor, e sente tesão por esses certos tipos de lugares, deve ser pela adrenalina de estar um local movimentado e correndo risco.
Porém esquecem que isso é uma falta de respeito com quem pode estar passando na hora, e se fosse uma criança?
Acho que quem tem esse tesão deveria pelo menos procurar um lugar mais reservado, uma rua menos agitada e iluminada,não é mesmo?

Vinícius Casagrande. disse...

Realmente não e todo dia e nem sempre na porta de casa que isso nos acontece, mais essa galera ta folgada demais, fala sério.

Juliana disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Angelo Marcio disse...

Tem gente que não mede os prazeres...

Rodrigo disse...

se fosse em frente a minha casa eu ia pedir pra eles ir para um lugar a vontade....se tivesse dixavado eu ia fingi q nem tinha visto

alyson II disse...

Com certeza teria a mesma reação do amigo. Em frente de casa é fogo ne!

"deve ser pela adrenalina de estar um local movimentado e correndo risco". [2]

Fernanda Baía disse...

mativeA situação é constrangedora, mas acho q a situação é pior pra kem está cometendo o abuso...
Claro que mais para a mulher, q infelizmente cada dia mais tem se sujeitado a "situações inusitadas". A população hj em dia já naum se choca mais com esses acontecimentos, estão cansados de ver coisas idênticas, parecidas ou piores que essas. Isso não quer dizer que devemos virar as costas para isso e que essa falta de respeito aconteça todo o tempo...Mas temos leis contra isso, e devemos usá-las!

Com relação a minha atitude seria ficar com vergonha por eles e ligar para a polícia relatando o caso...naum teria coragem de interromper um momento tãaaaaaaaaao delicado como esse.

Mandalla disse...

rsrs Calma galera rs atire a primeira pedra quem nunca fez sexo no carro!!! mas sério além de perigoso é falta de vergonha na cara. Mas o que eu faria? rs bem eu compraria uma cerva, puxaria um banquinho e assistiria o desempenho, rsrsr.

Anônimo disse...

É uma situação para quem ver meio constrangedora, mas para quem está fazendo deva ser uma ótima adrenalina, porém é falta de respeito perante a sociedade, porque não uma rua mais deserta pu melhor um motel, pois a rua deserta ira desperta a curiosidade de ladrões e irá piorar a situação, o melhor é buscar as 4 paredes!!

André Lyrio Julião disse...

Pois é caro amigo André, mas isto acontece todos os dias. Já presenciei isso várias vezes pelas ruas da Praia do Canto, Jardim da Penha e Mata da Praia. Na Ilha do boi então? Perdi as contas; e lá são vários os lugares da prática deste ato e todos estes lugares já são manjados. Já Na Ilha do Frade, presenciei uma única vez.
Não sei se tem a ver, ou se sou eu que não ando muito pelas periferias da cidade, mas é impressão minha ou é nos bairros nobres da cidade em que mais acontece este ato? Pode-se citar que: "nada a ver, é porque rico tem carro e pobre anda de ônibus.", mas pensando melhor e levando ao caso, os ricos estão indo fazer sexo em seus luxuosos carros ao meio da rua e os pobres estão indo para o motel?! Não sei se viajei, mas.... é um caso a se pensar! abração!

blutwarriors disse...

Putzs..pra vc ver o que a crise esta fazendo com a população..hehehe

Roberta Peixoto disse...

Caramba! Isso tá ficando normal...dia desses me deparei com a mesma cena no estacionamento do shopping. Constragedor!

Anônimo disse...

acho que todos aqui que são contra um sexozinho sem agredir ninguém não comem ninguém, como o dono do carro
beijos

Andre disse...

ahhahahahahaa
Coencidentimente aconteceu o mesmo comigo e 3 amigos meus ontem. E o carro também estava encostado no nosso. A única diferença é que acho isso um fato normal, o que acho errado no caso é eles colocarem o carro encostado no seu sem te dar saída. É pedir pra ser interrompido no meio da transa né? hahaha